SILVEIRA MARTINS

A SEDE DA QUARTA COLÔNIA

 

O núcleo inicial da Quarta Colônia Imperial de Imigração Italiana foi criado em 1877, nas terras pertencentes ao município de Santa Maria da Boca do Monte, que em 1878 passa a receber famílias italianas. As atas da Câmara de Vereadores de Santa Maria da Boca do Monte testemunham a anexação das terras ao patrimônio da cidade que deram origem ao seu núcleo colonial, em que registram também o apoio do político rio-grandense Gaspar Silveira Martins, conforme registros da Ata de 13 de janeiro de 1876.

Em 19 de setembro de 1878, o Núcleo Colonial de Santa Maria da Boca do Monte foi elevado à categoria de Colônia, recebendo o nome de Silveira Martins, em homenagem ao político  que foi um defensor da política de imigração.

Silveira Martins está distante 30 km de Santa Maria. A cidade é considerada o núcleo berço da Quarta Colônia de Imigração Italiana do RS, pois em suas terras chegaram os primeiros imigrantes europeus, em dezembro de 1877.

NOVA PRATA

TERRA DE ÁGUAS TERMAIS E CAPITAL NACIONAL DO BASALTO

 

No princípio era a selva onde vagavam grupos de nativos denominados Coroados. Por volta de 1850, um furacão destrói a mata do imenso anfiteatro. Nascem capoeiras, forma-se um pequeno núcleo de lusos brasileiros e afro-descendentes.

Nova Prata situa-se na Serra Gaúcha, Destino Uva e Vinho e compõe o Roteiro Turístico Termas e Longevidade. Seu principal atrativo turístico é o Complexo Hidrotermal Caldas de Prata, o qual atrai turistas durante o ano todo para suas piscinas abertas e cobertas com água corrente jorrando a 41°C, tudo em meio à primeira Floresta Municipal do país.